14 de janeiro de 2012

written tears

Sentada, sozinha, somente a olhar para aquilo que me faz bem. Coisas que não me desiludem, que não me julgam, coisas que eu sei que se cá voltar, estarão à minha espera e ouvir-me-ao sempre...
A paisagem é linda, estou quente e sinto-me bem aqui, mas isso não implica que aquilo que trago comigo seja bom também.
A vida passa, os dias nunca param e a qualquer momento mais obstáculos virão. 
Os meus não têm sido nada fáceis, não...aguentei ao máximo mas em algum momento toda a tristeza teria que me abandonar.
Não sou propriamente de ferro e depois de tantos obstáculos, não admira que não esteja em baixo.
A tua falta deixa-me triste. Partiste sem te despedires...tenho tantas saudades...
Para mim sempre foste uma super bisa e espero nunca ter falhado contigo.
Sinto a falta das tuas músicas, dos nossos pequenos momentos, de ti... Poderíamos até não estar a falar mas eu sabia que tu estavas ali, na minha casa ou perto... sabia que podia ver-te a qualquer momento...Agora não, e, muito sinceramente, custa-me acreditar em tudo isto... não te vi lá, não olhei para ti... Tudo se passou e eu permaneci sempre em casa... não fui nem ao teu cantinho...Acho até que não é o fim de semana de estares comigo (mas já passaram imensos fins-de-semana e tu nunca vens). Posso esperar a minha vida inteira, nunca mais te vou poder abraçar :c
É tudo tão duro mas sei que onde estás irás ajudar-me sempre.
E tu, pai ? Sei que posso falar-te olhos nos olhos mas não iria conseguir falar tudo aquilo que sinto...
Estou farta que estejas longe de mim, FARTA! Todos os dias penso quando acaba tudo isto e vamos poder ter uma vida (mais) normal, juntos!
Era capaz de largar tudo aquilo que construí até agora em pró de estar todos os dias contigo.
Nunca te poderei agradecer da melhor maneira o sacrifício que fazes por nós... és, e sempre serás o meu herói. Quero muito que venhas para o pé de mim :'c

Por vezes faz bem chorar, escrever... O papel e a caneta não me julgam..sim, eu sei que não me dão conselhos, não me ajudam ou mimam, mas talvez um dia encontrarei alguém que me possa ouvir da mesma maneira e sem me julgar ...que me saiba abraçar quando eu mais precisar.



Enquanto isso o tempo passa e eu vou aprendendo a «viver sozinha», com os meus FALSOS FIGURANTES e com a minha VERDADEIRA PAISAGEM.~

7 comentários:

  1. Eu não sou falsa (como os teus figurantes).
    Sou de muitos uma personagem secundária que se preza, que compreende... Ainda não entrei em cena. Não na tua peça. Mas se em algum momento quiseres que o faça, estou nos bastidores ;)
    Não guardes a mágoa para ti. Ou um dia explodes e arrepender-te-ás... Fá-la virar garra, faz das lágrimas obras de arte :)
    Comigo resulta... E é nas fases depressivas que se pintam os melhores quadros, se escrevem os melhores textos, se cria as obras mais magnificas...
    Os obstáculos podem ser uma coisa boa, se não guardares a raiva para ti... Tornam-te forte para que quando mais tarde te deparares com situações difíceis já saibas como lidar (melhor) com a dor... Enquanto os outros se deixam ir a baixo ;S
    AMCC

    ResponderEliminar
  2. - adorei , escreves tão bem *.*

    ResponderEliminar
  3. Olá, parabéns pelo seu blog.
    Te convido a conhecer o meu,
    http://carmasepalavras.blogspot.com/

    ;)

    ResponderEliminar
  4. Olá , estou a seguir-te , se quiseres faz o mesmo : )
    gostava que desses opiniões dos meus textos , obrigada +.+

    ResponderEliminar

Your opinion makes me grow.